segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Tempestades provocam 18 mortes no sul dos EUA e avançam para Nova York

Tempestades e tornados deixaram ao menos 18 pessoas mortas no sul dos Estados Unidos da América no fim de semana, sendo 14 no Estado da Geórgia, depois que temporais com raios e tornados intensos assolaram vários Estados. Sete pessoas morreram no condado de Cook, na Geórgia, informaram os serviços de emergência estaduais, e um parque de trailers foi especialmente afectado, segundo os relatos. Fotos mostraram edifícios desmoronados, tetos destruídos, árvores derrubadas e campos cobertos de destroços.

O governador da Geórgia, Nathan Deal, declarou emergência em sete condados no centro-sul do Estado e advertiu que as condições perigosas permanecem. Alertas de ventos e alagamentos continuaram a vigorar na maior parte do território no início desta segunda-feira.

"Peço a todos os moradores da Geórgia para que exerçam a cautela e a vigilância de forma a permanecerem seguros e evitar mais perdas de vidas ou ferimentos", disse Deal num informe à imprensa. A tempestade na Geórgia, que matou 14 pessoas, se seguiu a um tornado que atingiu o Mississippi antes do amanhecer de sábado, deixando 4 vítimas fatais.

Fenómenos climáticos intensos também deixaram mais de 50 feridos e danificaram cerca de 480 casas no Mississippi. Algumas tempestades continuavam a ameaçar áreas costeiras da Geórgia na noite de domingo, disse Mark McKinnon, porta-voz da Agência de Gestão de Emergência e de Segurança Interna da Geórgia.

Como a série de eventos climáticos rumou para a costa leste, os diretores de serviços de emergência alertaram os moradores da cidade de Nova York para que se preparem para ventos de até 112 km/h e chuva forte até a noite desta segunda-feira.

Boletins e alertas de enchentes foram emitidos em quatro dos cinco distritos da metrópole. Na costa oeste, chuvas pesadas oriundas de um sistema climático separado alagaram partes do sul da Califórnia, e meteorologistas alertaram que a tempestade pode ser a mais violenta de vários anos.



via @Verdade - Últimas http://ift.tt/2jhxPNW

Related Posts by Categories



0 comments:

Enviar um comentário