sábado, 21 de julho de 2018

Xiconhocas da semana: Cervejas de Moçambique; Governo de Filipe Nyusi; Vitória Diogo

Os nossos leitores elegeram os seguintes Xiconhocas na semana finda:

Cervejas de Moçambique

A empresa Cervejas de Moçambique (CDM) continua a facturar à custa dos moçambicanos. Desde 2014 que o preço das cervejas não altera, mas mesmo assim a empresa obtive as suas melhores receitas de sempre: 16,7 biliões de meticais. Na verdade, que estám a lucar nessa história toda, além do grupo belga-brasileiro, é o Governo, o partido Frelimo e até mesmo a ministra da Juventude e Desportos que têm interesses nas CDM. Mesmo com a crise económica e financeira que assola o país, a empresa continua de vento em popa.

Governo de Filipe Nyusi

Não é novidade para os moçambicanos de que o Governo da Frelimo é o grande problema deste país. Porém, o Governo de Filipe Nyusi é, sem dúvidas, um dos piores de todos os tempos. É inconcebível que um Governo fique de braços cruzados enquanto o seu povo morre de doenças evitáveis e curáveis. Exemplo disso, é o facto de pelo menos 49 pessoas, no primeiro semestre deste ano, em todo o país , terem morrido de raiva resultante da mordedura canina. O Governo de Nyusi argumenta que falta dinheiro para disponibilizar vacina anti-rábica.

Vitória Diogo

A ministra do Trabalho, Emprego e Segurança Social, Vitória Diogo, deve estar a ver alucinações. Numa atitude de Xiconhoca, a ministra afirmou que foram criados mais de um milhão de novos postos de trabalhos. Não fosse a seriedade da situação, seria um caso para soltar gargalhadas. A questão que se coloca é: onde foram criados esses postos de trabalhos se milhares de moçambicanos continuam no desemprego? Com um milhão de empregos, certamente o país voltava para os carris.



via @Verdade - Últimas https://ift.tt/2LvFqHw

Related Posts by Categories



0 comments:

Enviar um comentário