sexta-feira, 13 de julho de 2018

Xiconhoquices da semana: Posição da Frelimo sobre nova legislação eleitoral; Falta de ...

Os nossos leitores elegeram as seguintes Xiconhoquices na semana finda:

Posição da Frelimo sobre nova legislação eleitoral

A posição da banca parlamentar da Frelimo na Assembleia da República relativamente ao desarmaneto dos homens da Renamo acaba por ser estapafúrdia, tendo em conta que se trata de uma situação que já deve ter sido resolvida há bastante tempo. A Frelimo e a Renamo continuam desconcertados, há pelo menos 19 dias, desde a inviabilização sine die da sessão extraordinária parlamentar, na qual deverá ser aprovada a nova legislação eleitoral, em resultado da revisão pontual da Constituição. Mais do que condicionar a nova legislação ao desarmamento da Renamo, que concordamos é necessário, o partido no poder estará a violar a Constituição da República que demanda pela legislação e a colocar em causa um segundo direito constitucional dos moçambicanos que é a eleição autárquica já marcada para Outubro próximo.

Falta de medicamentos nos hospitais

Há situações caricatas que só acontecem em Moçambique. É o caso da crise de medicamentos nas unidades sanitárias do país. Em pelo menos 12 distritos usados para servirem de amostra do que se passa no país, a saúde de diversos pacientes está risco devido à agudização da falta de medicamentos nos hospitais. Este facto é agravado pela carência de recursos de funcionamento e investimento, bem como pela crise financeira e económica, em parte resultante das dívidas ocultas, cujos responsáveis por este escândalo financeiro continuam impunes. Para além do crónico roubo generalizado de remédios e sua proliferação nos mercados informais, os hospitais públicos não reúnem condições de segurança e não deviam requisitar grandes quantidades de medicamentos. Por exemplo, enquanto faltam medicamentos aos moçambicanos, grandes quantidades de remédios passaram do prazo nos armazéns do Ministério da Saúde.

Revisão do Regulamento das Operações Petrolíferas

A cada de que passa fica claro que o Governo da Frelimo está a vender os recursos do país a preço de banana para os seus amigos e sócios. Um dos exemplos disso ‘e a Xiconhoquice da revisão do Regulamento das Operações Petrolíferas. Ou seja, o Governo de Filipe Nyusi voltou a fazer a vontade das multinacionais que pretendem explorar o Gás Natural existente na Bacia do Rovuma removendo do regulamento a obrigação de inscrição na Bolsa de Valores de Moçambique (BVM) e aumentando o montante mínimo de compras que deve ser objecto de concurso público, o que dificulta ainda mais o acesso do sector privado nacional a essas oportunidades de negócio. É caso para dizer que estamos tramados com esse bando de indivíduos sem escrúpulos e que só pensam nos seus interesses pessoais.



via @Verdade - Últimas https://ift.tt/2KX3FyM

Related Posts by Categories



0 comments:

Enviar um comentário