quinta-feira, 25 de maio de 2017

Hospital de Quelimane: Linha verde da mcel permite maior contacto entre público e os ...

Fim de SemanaO Hospital Provincial de Quelimane, na província da Zambézia, conta, desde o dia 23 de Maio, com uma Linha Verde (823440) para a comunicação gratuita entre o público e os profissionais de saúde, mercê de um memorando de entendimento assinado entre a Direcção Provincial de Saúde da Zambézia e a operadora de telefonia móvel mcel-Moçambique Celular.

Com vista a melhorar a resposta e atendimento dos técnicos de sáude aos doentes a nível da província da Zambézia, a operadora procedeu à entrega de 50 estetoscópios e igual número de esfigmomanómetros, termómetros, fitas métricas, frascos de álcool, estetoscópios de Pinard e kits de luvas. A instalação da linha, insere-se no âmbito de uma parceria estabelecida entre a Direcção Provincial de Saúde da Zambézia e a mcel visando a implementação do projecto de assistência por via telefónica, na província da Zambézia, através do Hospital Provincial de Quelimane.

O projecto tem como objectivos melhorar a qualidade, o acesso e a disponibilidade dos serviços de saúde, através de equipamentos, transporte e comunicação, ligando os pacientes aos centros de saúde.

Para a mcel, representada pela directora regional Centro, Inês Teixeira, o mérito deste projecto reside no facto de “contribuir para salvar vidas humanas, bem como para a melhoria da qualidade de vida das pessoas, através do atendimento célere e eficaz à população da província da Zambézia”.

Assim, a Linha Verde irá permitir a comunicação entre os profissionais de saúde e o público da província da Zambézia, incluindo a assistência de emergência através dos Conselhos Comunitários de Saúde e os seus voluntários em locais remotos.

Com este apoio, disse Inês Teixeira, “a população da província poderá ligar ao Hospital Provincial de Quelimane gratuitamente e solicitar assistência médica ou reportar casos de saúde para que possam beneficiar de uma assistência médica ao domicílio”.

Por seu turno, o director provincial de Saúde da Zambézia, Hidayat Kassim, louvou a iniciativa da mcel, que, na sua opinião, vai ajudar a melhorar a qualidade dos serviços de saúde prestados à população daquela província. “Este gesto demonstra o quanto a mcel está preocupada com a saúde da população da província da Zambézia e do País, no geral.

Este equipamento constitui uma mais-valia para os nossos hospitais”, considerou Hidayat Kassim, que revelou que os kits oferecidos pela mcel serão alocados, de preferência, às unidades sanitárias localizadas em zonas periféricas e recônditas, onde reside maior parte da população.

Alguns equipamentos, explicou Hidayat Kassim, vão contribuir para o combate à mortalidade materno-infantil na Zambézia, que tem a segunda maior taxa do País, assim como a hipertensão arterial, uma doença assintomática, que atinge 35% da população adulta em Moçambique.

“Com estes aparelhos teremos a possibilidade de fazer rastreios e contribuir para a redução de casos de hipertensão arterial e de outras doenças que concorrem para a ocorrência de casos de mortalidade materno-infantil”, referiu o director provincial de Saúde da Zambézia.



via @Verdade - Últimas http://ift.tt/2rngzfl

Related Posts by Categories



0 comments:

Enviar um comentário