terça-feira, 27 de junho de 2017

Chineses presos no norte de Moçambique por prática de crimes económicos

Dois indivíduos de nacionalidade chinesa estão a contas com as autoridades judiciais moçambicanas, desde a semana finda, na província de Nampula, acusados de prática de vários crimes, tais como associação para delinquir, branqueamento de capitais e enriquecimento ilícito.

Os crimes de que os visados são acusados tiveram lugar na cidade de Nacala-Porto e incluem exportação ilegal de recursos florestais, contrabando e descaminho de diversas mercadorias.

A Procuradoria Provincial da República, naquela parcela do país, está no encalço de outros cinco suspeitos, que até ao fecho desta edição encontravam-se em parte desconhecida. E diz ter encontrado vários documentos, entre eles requisições de extractos bancários.

Tratando-se de cidadãos estrangeiros, a Procuradoria Provincial da República ordenou a privação de liberdade por recear que os visados podem fugir, continuar a cometer os crimes de que são acusados e obstruir a justiça.

Segundo aquela instituição do Estado, os cidadãos incriminados viviam nos estaleiros de algumas empresas nas cidades de Nacala-Porto e Nampula, bem como têm escritórios nas províncias de Sofala, Manica, Zambézia na cidade de Maputo.

As referidas firmas dedicam-se à exploração recursos florestais e faunísticos, venda de artigos de vestuário e calçado, material eléctrico e de comunicação, onde os visados são sócios e trabalhadores, de acordo a Procuradoria Provincial da República.



via @Verdade - Últimas http://ift.tt/2sfsInw

Related Posts by Categories



0 comments:

Enviar um comentário