quinta-feira, 6 de julho de 2017

Roubo de gado e em estabelecimentos comerciais acabam em prisão em Inhambane e Manica

A Polícia da República de Moçambique (PRM) encarcerou 14 indivíduos suspeitos de prática de assaltos em estabelecimentos comerciais, na província de Inhambane, e roubo e venda de cabeças de gado bovino, em Manica.

Do grupo em alusão, seis cidadãos, dos quais adolescentes e jovens, protagonizavam assaltos em estabelecimentos comerciais.

Dois cidadãos encontram-se a ver o sol aos quadradinhos na cidade de Inhambane e quatro em Homoíne.

A quadrilha era encabeçada por praticante de medicina tradicional, o qual está entre os detidos, disse a Polícia.

Os acusados, com idades compreendidas entre 14 e 21 anos, alegaram que o curandeiro não só encabeçava a quadrilha e preparava-os para assaltarem com sucesso, como também fazia a repartição dos bens. Os actos tinham lugar nas cidades de Inhambane e Maxixe e no distrito de Homoíne.

“Os produtos ou bens resultantes do roubo eram entregues o curandeiro, que, por sua vez, distribua pelos integrantes do grupo”, narrou um dos integrantes do bando.

O outro acusado contou que a sua detenção e dos comparsas deveu-se ao facto de não ter sido bem tratado pelo curandeiro, enquanto o outro ainda alego que se envolveu em roubos porque não tem família, vive na rua e o assalto foi a única forma que encontrou para sobreviver.

Já em Manica, oito cidadãos estão igualmente a ver o sol aos quadradinhos, indiciados de roubo e venda de gado bovino.

Eles actuavam à noite e, agora, encontram-se presos no Comando Distrital da PRM de Vandúzi.



via @Verdade - Últimas http://ift.tt/2sMFn1o

Related Posts by Categories



0 comments:

Enviar um comentário