sábado, 1 de julho de 2017

Xiconhocas da semana: PGR; António Carlos do Rosário; Eduardo, Óscar e Gilberto

Os nossos leitores elegeram os seguintes Xiconhocas na semana finda:

PGR

A Procuradoria-Geral da República (PGR) não um Xiconhoca da pior espécie que existe na face da terra. Diante de situações verdadeiramente clamoras de corrupção, a PGR continua fazer de conta que o assunto não lhe diz respeito. Este alheamento deliberado por parte do órgão que supostamente devia zelar pela legalidade é sintomático da podridão em que se encontram as instituiões estatais neste país. Porque que a PGR não prende ou sequer acusa os já conhecidos funcionários que cometeram ilegalidades no caso das dívidas?

António Carlos do Rosário

António Carlos do Rosário é daqueles abutres (leia-se Xiconhocas) que têm reservado uma suite master no inferno com todo o serviço do quarto incluído. Este Xiconhoca, por sinal Presidente do Conselho de Administração (PCA) das supostas empresas estatais, nomeadamente Proindicus, Ematum e MAM, é um dos principais envolvido na maior burla ao Estado moçambicano dos últimos tempos. Infelizmente, este abutre, embora seja sabido do golpe que deu ao Estado, continua impune, enquanto o país caminha a passos largos para desgraça.

Eduardo, Óscar e Gilberto

Os estudantes Eduardo, Óscar e Gilberto são uns dos piores Xiconhocas que há, ou seja, estes indivíduos representam o que o pior que há na raça humana. Os sujeitos, por sinal alunos de 9ª classe, violaram sexualmente a sua colega em Maputo. Os Xiconhocas, para lograrem os seus intentos, convenceram a vítima a acompanhá-los até uma barraca no bairro de Chamanculo, onde embebedaram- na e de seguida abusaram sexualmente dela, num campo na zona de Zixaxa. Enfim, se estudantes comportam-se dessa maneira, o que se pode esperar daqueles que fazem das ruas a sua escola?



via @Verdade - Últimas http://ift.tt/2sAoHFC

Related Posts by Categories



0 comments:

Enviar um comentário