quinta-feira, 29 de junho de 2017

Homem preso por ferir a esposa a facadas em Marracuene

Um homem encontra-se detido pela Polícia da República de Moçambique (PRM), acusado de tentativa de assassinato da sua esposa, que está gravemente ferida, com recurso a uma faca, terça-feira (27), no distrito de Marracuene, província de Maputo.

O crime aconteceu no bairro Agostinho Neto. O acusado desferiu mais de 10 golpes contra o corpo e a face da sua esposa.

O casal contraiu matrimónio em 2007, mas desde 2010 que a mulher, identificada pelo nome de Fátima Vitorino, vive um terror protagonizado pelo próprio parceiro.

Para além de submeter a sua cônjuge a cenas de pugilato, em 2013, o acusado incendiou a casa, com a mulher lá dentro, porque pretendia matá-la.

Nunca “soubemos por que motivo ele maltrata a senhora”, disse ao @Verdade um dos parente do casal.

Como prova da humilhação e do sofrimento a que esteve sujeita durante vários anos, Fátima colecciona, na sua casa, cada auto lavrado pela polícia sempre que recorre a uma esquadra para se queixar. E alguns desses mesmos autos testemunham que ela foi vítima de “violência física grave”.

Fátima contou que no dia em que foi brutalmente agredida pelo marido, saiu de casa para tratar um assunto. No regresso, o marido interceptou-lhe na rua, a poucos metros da residência, derrubou-lhe com uma rasteira e começou aplicar-lhe duros golpes com recurso a uma faca, “na cara, nas mãos e no corpo”.

Ela não sabe por que razão o esposo tentou matá-la, mas assegurou que ele tem um ciúme doentio.

Tentativas de acudir por parte dos vizinhos redundaram no fracasso porque foram ameaçados de morte pelo ofensor.

“Ele dizia que quem se aproximar será morto e ninguém devia se meter em assuntos deles [marido e mulher] porque não precisavam de conselheiros”, disse à nossa reportagem uma pessoa próxima ao casal. Não foi possível ouvir a versão do indiciado sobre este caso, porque a Polícia consentiu.



via @Verdade - Últimas http://ift.tt/2tw0KUQ

Related Posts by Categories



0 comments:

Enviar um comentário