domingo, 23 de julho de 2017

Froome leva o título da Volta da França pela quarta vez

Chris Froome realizou uma performance quase perfeita para conquistar seu quarto título da Volta da França neste domingo e ficou a um título de entrar para o rol dos maiores ciclistas, enquanto a equipe Sky aumentou seu domínio na tradicional competição.

Embora tenha sofrido algumas paradas, o britânico manteve o controle da corrida de três semanas graças aos companheiros de equipe.

A Sky, que tem o maior orçamento de pelotão, arrebatou cinco dos seis últimos títulos e chegou perto de ter dois ciclistas no pódio, já que o espanhol Mikel Landa perdeu o terceiro lugar por um segundo.

Com a vitória, Froome está a um título do belga Eddy Merckx, do espanhol Miguel Indurain e do duo francês Jacques Anquetil e Bernard Hinault. Ele é o primeiro a ganhar três títulos consecutivos desde Indurain, que prevaleceu de 1991 a 1995.

Os sete títulos de Lance Armstrong foram retirados dos registros. O colombiano Rigoberto Uran terminou em segundo lugar, 54 segundos atrás, e o francês Romain Bardet, vice-campeão do ano passado, ficou em terceiro. A etapa de Montgeron, onde teve início a primeira edição da corrida, em 1903, até Paris foi conquistada com uma arrancada pelo holandês Dylan Groenewegen.

A volta de 103 km foi a ocasião para que Froome pudesse saborear champanhe rosa com seus companheiros de equipe, já que a corrida só começou quando o pelotão, que atravessou o Grand Palais, chegou em Champs Elysees.

Froome sofreu dois problemas mecânicos em pontos-chave da corrida, mas seus rivais não conseguiram aproveitar ao máximo as falhas. No nono estágio, eles o esperaram após o ataque de Fabio Aru próximo ao topo da subida final, e seus principais concorrentes não foram para cima uma semana depois, quando um problema na roda traseira do britânico o fez ficar 45 segundos atrás. Bardet, de 26 anos, bateu o britânico ao ultrapassá-lo em uma subida final de Peyragudes, o que o levou a vencer a etapa e mostrando seu potencial para ganhar a competição.

No entanto, Bardet e os demais competidores falharam nas provas de tempo. Ciente disso, Froome se arriscou pouco, pois sabia que recuperaria a pontuação no penúltimo dia, em Marselha.

A França teve uma ótima participação ao vencer cinco etapas, incluindo um duplo de Warren Barguil, que ganhou a camiseta de bolinhas para a classificação das montanhas e emergiu como uma figura popular, trazendo memórias de Richard Virenque.

A versatilidade do australiano Michael Matthews lhe valeu a camisa verde para a classificação de pontos, auxiliado pela expulsão do campeão mundial Peter Sagan, depois de cotovelar Mark Cavendish durante uma ultrapassagem.

Depois de finalizar em sétimo e um ano depois de seu irmão gêmeo, Adam, conseguiu o mesmo feito, o britânico Simon Yates ganhou a camisa branca de melhor ciclista com menos de 25 anos.



via @Verdade - Últimas http://ift.tt/2tSIrF3

Related Posts by Categories



0 comments:

Enviar um comentário