quinta-feira, 22 de junho de 2017

Combates intensos no nordeste do Congo deixam pelo menos 12 mortos

Pelo menos 12 pessoas foram mortas no nordeste da República Democrática do Congo durante trocas de tiros intensas entre o Exército e milicianos nesta quinta-feira, e vários estudantes que realizavam provas ficaram feridos em uma explosão em uma escola, disseram activistas locais.

Os combates entre o Exército congolês e o que se acredita ser uma nova coalizão de grupos armados, o Movimento Nacional de Revolucionários (MNR), dentro e nos arredores da cidade de Beni, mataram ao menos oito milicianos e quatro soldados, segundo o activista Teddy Kataliko.

Os confrontos, alguns dos quais ocorreram perto da prefeitura, irromperam no início da manhã desta quinta-feira, mas até o meio da tarde o Exército havia repelido as milícias, acrescentou.

Gilbert Kambale, outro activista local, disse à Reuters que ao menos 13 milicianos e três soldados morreram nos embates desta quinta-feira. Não foi possível obter comentários do edil e de um porta-voz local do Exército de imediato na tarde local desta quinta-feira.

Os confrontos aconteceram na esteira da fuga de mais de 900 detentos, muitos deles supostos milicianos, da principal prisão de Beni neste mês – uma de uma série de grandes fugas de prisões que minaram a segurança do Congo desde que o presidente Joseph Kabila se recusou a sair ao final de seu mandato constitucional em Dezembro.

A degradação da segurança na vasta nação do centro da África despertou temores de um retorno das guerras civis da virada do século que mataram milhões, muitos de fome e doenças, e afectaram mais de meia dúzia de países vizinhos.

O leste do Congo abriga dezenas de grupos armados que vitimam os locais e exploram reservas minerais.



via @Verdade - Últimas http://ift.tt/2sI57c4

Related Posts by Categories



0 comments:

Enviar um comentário