quarta-feira, 25 de julho de 2018

PGR anuncia prisão de Nini Satar na Tailândia

Momade Assife Abdul Satar, nos meandros do crime conhecido por Nini Satar, foi finalmente detido, na quarta-feira (25), no Reino da Tailândia, anunciou a Procuradoria-Geral da República (PGR) de Moçambique, após uma meticulosa investigação em coordenação com as autoridades daquele país.

Segundo a PGR, ele identificava-se com um nome falso: Sahime Mohammad Aslam. A investigação que culminou com a sua captura contou com a apoio do Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC), diz um comunicado de imprensa enviado ao @Verdade.

Nini, que fugiu do país há anos, alegando que ia para o estrangeiro cuidar da sua saúde, saiu em liberdade condicional em Setembro de 2014, após cumprir metade dos 24 anos de cadeia a que foi condenado por envolvimento no assassinato do jornalista Carlos Cardoso, em Novembro de 2000.

Em Abril de 2017, as autoridades judiciais moçambicanas emitiram um mandado de captura internacional contra Nini e foi requerido, ao Tribunal Judicial da Cidade de Maputo (TJCM), a revogação da sua liberdade condicional.

Ele viu a sua liberdade condicional anulada por ter infringido as obrigações impostas pela Justiça, “principalmente no que se refere a não se fazer acompanhar de pessoas de má conduta e ao não cometimento de outros crimes”.

A PGR indica que neste momento “decorre diligências para o seu repatriamento ao país”. Pesa sobre o concidadão a “formação de uma organização criminosa cujo propósito consistia em raptar cidadãos moçambicanos para posteriormente exigir avultadas quantias em dinheiro”, de acordo com a entidade guardiã da liberdade.



via @Verdade - Últimas https://ift.tt/2NM4Q1e

Related Posts by Categories



0 comments:

Enviar um comentário