quarta-feira, 10 de maio de 2017

Disponibilidade de semente condiciona produção agrícola em Ribáuè

Foto de Júlio PaulinoDificuldades na aquisição de sementes melhoradas, sistemas de regadio, acesso aos créditos bancário, irregularidade das chuvas, são apontadas entre as várias causas que condicionaram, o aumento significativo dos níveis de produção agrícola pelos agricultores no distrito de Ribáuè, na província de Nampula.

Como consequência destes constrangimentos, algumas culturas lançadas a terra, com destaque para a do milho da variedade Maduba, entre os meses de Novembro do ano passado no distrito Ribáuè, referente a campanha agrícola 2016/17, deram-se como perdidas, devido em parte, ao fraco poder germinativo das sementes comercializadas e distribuídas por alguns provedores destes serviços, queda irregular das chuvas, entre outros factores.

Entretanto, Régua Chipanga, um dos agricultores do distrito de Ribáuè, que está a explorar uma área de cerca de 27 hectares de várias culturas alimentares e de rendimento, com destaque para cereais, disse que teve que recorrer a semente local "fortificada", resultantes do stock das reservas anteriores, para recuperar as culturas perdidas na primeira sementeira.

O nosso interlocutor denunciou igualmente, a existência de empresas que aproveitaram-se da grande demanda de procura de insumos agrícolas, com o distrito se debate, para fornecer a título de venda de semente sem o poder germinativo, supostamente por estar fora do prazo, tendo apontado como exemplo uma empresa denominada por Morais Comercial.

"A procura de semente melhorada é maior que a própria oferta, porque o número de camponeses tem vindo a subir a cada campanha agrícola, e as empresas provedoras são poucas, muitas delas sem a capacidade para responder a demanda. E como consequência, somos forçados a percorrer mais de três quilómetros para a vila de Namigonha, ou mais 150 quilómetros, na cidade de Nampula a procura de sementes e outros insumos", lamentou.

Não obstante, Lipanga espera uma boa produção agrícola, mercê ao desenvolvimento que vem se verificando nas culturas nesta fase da segunda época agrícola, numa assistência incondicional dos técnicos extensionista daquela parcela do país, e uso das zonas baixas que ainda dispõe de água para irrigação. Aliás, referiu ainda que, ao longo da primeira fase, a cultura de milho foi a mais sacrificada.

Para António Bolacha, desmobilizado de guerra, outro agricultor que viu a agricultura como uma das fontes de rendimento para ganhar a vida, tem uma área de 20 hectares de terra, e explora apenas oito hectares, nas culturas de feijões gergelim e amendoim, entre outras, lamenta apenas pela irregularidade da queda das chuvas, mas diz que os níveis de produção e de produtividade estarem em alta, o que vai colocar o distrito como o celeiro da província. "A queda do preço de milho, dos anteriores 20 meticais, praticados anteriormente, para os actuais 5,00 meticais/kg é um dos exemplos da elevada capacidade de produção, apesar não termos conseguido acima do que , devido aos factores atmosféricos e de insumos", sublinhou.

Por seu turno, o director dos serviços distritais das actividades económicas no distrito de Ribáuè, Naldo Horta, confirmou que de facto houve alguns focos de semente da cultura de milho sem poder germinativo, mas logo que se detectou foi cancelada, tendo afectado alguns camponeses do povoado de Pilivile.

No que tange ao deficit de provedores de sementes, o director referiu que o distrito dispõe apenas de cinco empresas, e outras duas que ainda não estão a operar, apenas, manifestaram interesse para o efeito. Entretanto, de acordo com o director, este número está longe de suprir as necessidades daquela parcela do país.

Como forma de inverter este cenário, aquele dirigente precisou que na presente campanha agrícola, o seu sector fez a distribuição de quantidades não especificadas de sementes de varias culturas tradicionalmente praticadas naquela região, sobretudo a do milho, feijões e hortícolas, tendo beneficiado 1200 produtores. " Quando nos apercebemos da falta de poder germinativo da semente de milho, de imediato, pusemos fora da circulação e distribuímos a variedade PAN-67, que tem a capacidade de produzir 1.5 toneladas por hectare, e os resultados são bem visíveis", revelou.

O distrito conta igualmente com uma área de 38 hectares para a produção e multiplicação de sementes de várias culturas como forma de suprir as dificuldades no seu fornecimento, e fontes de irrigação o que tem permitido o aumento significativo dos níveis de produção e produtividade agrícolas.

Por outro lado, Ribáuè, é um potencial produtor de hortícolas, nomeadamente cebola, tomate, cenoura, couve, repolho, para alem de legumes, e que devido a elevadas quantidades produzidas aliada a falta de técnicas de conservação, muitas colheita perde-se devido a podridão.

Para a presente campanha, o distrito de Ribáuè, planificou uma área 194.267 hectares, com uma produção estimada em 858.264 mil toneladas de produtos diversos, estes dados foram divulgados no dia do campo realizado recentemente naquela parcela do país, que serviu para a troca de experiências entre os produtores de várias localidades. De recordar que o distrito, conta com um centros com mais de cinquenta tractores para lavoura, e os camponeses são assistidos com cerca de setenta técnicos extensionistas agrários, entre públicos e privados.

Este texto foi produzido com apoio dos serviços distritais de actividade económica de Ribáuè e parceiros, no âmbito do dia do campo


via @Verdade - Últimas http://ift.tt/2pzKkEl

Related Posts by Categories



0 comments:

Enviar um comentário