terça-feira, 8 de agosto de 2017

TRAC “rouba o povo com a via bloqueada”

Foto de Cidadão RepórterA concessionária da Estrada Nacional nº 4, a Trans African Concession (TRAC), não prevê reembolsar os seus clientes que tenham cruzado a portagem e sejam obrigados a retornar pela via ao se depararem com uma situação de acidente.

Durante o caos que se viveu durante cerca de 2 horas na passada sexta-feira(04) na EN4, onde um camião despistou-se e causou um aparatoso acidente envolvendo outras cinco viaturas e originou a paragem do tráfego rodoviário no sentido Matola para Maputo, vários automobilistas que acabavam de cruzar a portagem de Maputo inverteram a marcha e regressaram pela mesma via procurando chegar à capital através da via (pouco) rápida.

Como o acidente, que não causou vítimas mortais mas apenas feridos, aconteceu na zona do bairro Luís Cabral os automobilistas que haviam acabado de pagar a portagem, cujos preços foram agravados desde o passado dia 1 de Julho, tiveram de cruzar novamente a mesma portagem só que aí chegados foram obrigados a pagar novamente a passagem apesar não terem podido usar a via.

Vários automobilistas que contactaram o @Verdade manifestando o seu desagrado pela atitude da concessionária da EN4 até porque quando cruzaram a portagem em direcção a cidade de Maputo não foram informados do acidente que já se sabia estar a condicionar o trânsito.

“A TRAC está a roubar o povo, com a via bloqueada deixam as pessoas passarem a portagem para depois dar meia volta e pagar mais uma vez, sendo eles gestores da via deviam solucionar rápido ou informar que a via esta interditada ao invés de pensarem só no lucro” desabafou o automobilista Franchelone Granz.

O @Verdade contactou a concessionária da EN4 sobre a situação que por correio electrónico considerou a situação “deveras lamentável, porém, circunstâncias completamente alheias à nossa vontade ditaram a ocorrência de tal acidente naquelas proporções”.

Todavia a TRAC informou que “não está previsto um procedimento com vista a ressarcir os utentes que tenham optado em voltar para buscar novas alternativas”.

Importa recordar que automobilistas que cruzam a portagem de Maputo estão de certa forma a ser enganados pela TRAC, com a cumplicidade dos sucessivos Governo do partido Frelimo, pois a Estrada Nacional nº 4(EN4) oficialmente só inicia no chamado cruzamento da Shoprite. A portagem de Maputo está instalada na Estrada Nacional nº 2 e portanto não deveria estar abrangida por nenhuma portagem.



via @Verdade - Últimas http://ift.tt/2uByxrW

Related Posts by Categories



0 comments:

Enviar um comentário